Motos

Se tem algo que eu gosto é moto e em alguns anos será o melhor meio de locomoção nas grandes cidades que estão cada vez mais sem espaços para os carros. Além de dar uma sensação de liberdade incrível, principalmente em longas viagens.

IMG_0965.JPG
E esse será o nosso post de hoje.
Aí você que está lendo pergunta: “o que tem haver exercícios com moto”? E a resposta é: tudo. Em uma conversa com um aluno que entende muito de moto, ele me disse que quem faz longos percursos sobre duas rodas, na maiorias das vezes sente dores lombares, no trapézio, ombros, ante-braços e punhos. Em alguns casos, as pernas também são afetadas por manter a mesma posição em uma viajem de mais longa. Por esse motivo, ele me pediu uma seqüência de exercícios e alongamentos para amenizar essas dores.
Atendendo seu pedido, vamos iniciar com uma seqüência de musculação que deve ser feito periodicamente, pois só sentirá os resultados após um período de fortalecimento da musculatura mais afetada. É importante ter musculos fortes e resistentes para se conseguir realizar um grande percurso sem sentir dor.
Vamos listar os músculos e os exercícios para melhorar a aptidão física de quem gosta e pratica esse modalidade.
Lembrando que, geralmente, essas dores são causadas pela má postura que se origina na fraqueza e desequilíbrio muscular, tendo maior incidências em pessoas sedentárias.
A coluna cervical, lombar, ombros, cotovelos, punhos e joelhos são bem afetados, pois os grupos musculares permanecem contraídos por muito tempo, mantendo a postura fixa. Para quem tem algum desvio postural como escoliose, lordose ou cifose, as dores serão mais intensas.
Existem motociclistas com certos vícios de pilotagem, como manter o cotovelo totalmente estendido. Essa postura faz com que essa articulação receba toda a vibração do contato da moto com o solo irregular. Isso pode causar uma inflamação conhecida como epicondilite. Quando o piloto tem o vício de segurar a manopla com os punhos muito flexionados, com o passar do tempo surge a sensação de formigamento devido a compressão do mediano (nervo que passa por baixo dos tendões do punho).
Ao manter os joelhos muito tempo flexionados, as dores são causadas devido a um contato constante entre a cartilagem e a patela. A longo prazo, pode gerar um desgaste nessa cartilagem o que é conhecida como condromalácia patelar. Esse caso é mais comum em pilotos de motos Speed.
Bom, depois de ver tudo o que acontece com o corpo em uma viagem de longa duração, vamos conferir os exercícios que podem previnir essas dores.

– Peito, Trapézio e Costas: são os músculos que suportam diretamente o impacto que o piloto sofre. Dependendo da força da moto, a arrancada é tão forte que pode até empinar se o piloto não estiver preparado. Exercícios mais indicados para o peitoral: supino inclinado, crossover, supino sentado (máquina); os exercícios para costas são: puxada pela frente, remada com triângulo e remada alta para o trapézio darão ênfase nos músculos que protegem e estabilizam a postura na moto.

IMG_0957.JPG
– Quadriceps, Femurais e Panturrilhas: as pernas são muito utilizadas ao andar de moto. Com a modernização dos modelos, as motos foram ficando cada vez mais rápidas, fortes e pesadas. Para sustentar uma máquina dessas, exige-se pernas cada vez mais fortes e resistentes. Por exemplo, dependendo do estilo da moto (Speed) o piloto utiliza as pernas ao realizar curvas. Exercícios mais indicados para o quadriceps: agachamento, leg press e cadeira extensora; para femurais: mesa flexora, cadeira flexora; para panturrilhas: panturrilha em pé, panturrilha sentado

IMG_0958.JPG
– Bíceps e Antebraço: correspondem aos músculos do braço com a função de controlar o peso e a tração da moto. Em determinada velocidade a moto fica instável e qualquer movimento errado faz com que se perca o controle.
Antebraço: rosca punho
Bíceps: rosca direta, alternada e concentrada

IMG_0942.JPG
– Ombros, Lombar e Triceps : não podemos esquecer de fortalecer os ombros e dos triceps porque são esses musculos que recebem as vibrações da moto pelo guidão:
Ombros: desenvolvimento, elevação lateral, elevação frontal.
Triceps: triceps pulley, francês e testa.
Independente da posição em que você fique na moto, se permanecer por um período longo, certamente sentirá dor na região lombar. Daí a importância de fortalecer essa musculatura.
Lombar: extensão lombar na máquina ou no banco.

IMG_0953.JPG
Todos esses grupos musculares são utilizados constantemente sem que percebamos e quando não estão fortalecidos, surgem as dores indesejáveis. Além dos exercícios de musculação é importante alongar bem todas os músculos envolvidos com o objetivo de minimizar as tensões. Dessa maneira com os músculos fortes, resistentes e uma boa flexibilidade, o motociclista poderá fazer longas viagens, aproveitando cada percurso sem dores e sem incomodos.

É importante que os leitores entendam que as figuras dos exercícios mencionados são meramente ilustrativas e que as sugestões não formam uma planilha de treino. Somente um professor poderá elaborar a melhor seqüência de exercícios para sua necessidade individual e determinar o tempo para a troca da série conforme sua evolução.

Veja logo mais em outro post os alongamentos fundamentais para ter uma viagem sem dor.


Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s