O MITO DO ALONGAMENTO

Todos que me conhecem sabe que faço muita musculação e pego pesado, porém meu alongamento é muito ruim… sou totalmente duro. Fazer uma aula de alongamento é uma dificuldade, mas é muito importante, então me empenharei mais nessa modalidade.
Existem muitos mitos sobre essa modalidade que vamos comentar agora no post abaixo.

O alongamento é um dos assuntos mais polêmicos que temos na área esportiva. Alongar antes ou depois do treino? Cada profissional defende uma teoria. Um grupo de pesquisadores defende que o alongamento pode prevenir lesões e melhorar a performance esportiva, outro grupo defende que o alongamento não previne lesões e pode prejudicar o desempenho.

Antes de entrarmos nessas questões, vamos definir o alongamento. Por definição científica, alongamento é qualquer manobra terapêutica que visa a extensibilidade de tecidos e tendões. O alongamento é uma das técnicas mais ignoradas do treinamento físico, pois muitos mitos envolvem essa prática, o que deixa as pessoas confusas em relação a sua eficiência. Todo mundo alonga sem saber como e porque alongar. É preciso avaliar qual a necessidade do alongamento para cada pessoa:

1. Se o objetivo é flexibilidade, deve-se realizar a sessão de alongamento em dias distintos dos exercícios com peso ou específicos de uma modalidade esportiva.

2. O alongamento não previne lesões e não deve ser realizado antes da musculação. Estudos revelam que o alongamento reduz a potência dos músculos, deixando-os mais fracos. Isso acontece porque alongar flexibiliza as articulações, enquanto elas deveriam estar estáveis para o exercício de peso.

3. Alongar não significa aquecer pois o alongamento afasta as pontes cruzadas da musculatura e pode prejudicar a contratibilidade, fazendo com que o músculo produza menos força durante o treino. Normalmente esperamos produção máxima de força. Uma sugestão é aquecer a musculatura a ser exercitada no próprio aparelho com carga reduzida.

20140103-140529.jpg

4. O alongamento ao final do treino não ajuda evitar dores. A dor tardia é provocada pelas microlesões, um processo vital para o crescimento muscular. O que pode ser feito é um alongamento relaxante, mas nunca com objetivo de flexibilidade. É importante ressaltar que a musculação não causa encurtamentos, porém não se deve alongar um músculo que sofreu muitas contrações. Isso fará com que você cause ainda mais microlesões, pois por defesa do próprio organismo, o reflexo miotático impedirá que o tecido muscular se extenda e não comprometa a recuperação pós-treino.

5. O alongamento, como qualquer outro treinamento, deve ser mantido por um tempo mínimo e ter um determinado número de repetições para alcançar os resultados desejados. Uma sugestão são 3 séries de 30 segundos em cada posição, 2 ou 3 vezes por semana, é uma diretriz geral.

6. Quando um músculo está encurtado ele apresenta um desalinhamento das fibras musculares que impede uma boa contração. Ou seja, um músculo encurtado tem capacidade de gerar 60% de força e contração muscular. Um musculo alinhando e alongado pode aumentar essa capacidade em até 80% para gerar contração e força. Sendo assim, um alongamento bem feito pode alinhar os músculos e fazer com que trabalhe próximo da sua capacidade máxima de contração gerando níveis de potência e explosão muscular.

7. Numa aula de alongamento, verifique qual o objetivo proposto: flexibilidade, relaxamento ou específico para preparação de uma determinada modalidade.

20140103-140653.jpg

8. Geralmente as mulheres são mais flexíveis que os homens por conta de um componente genético. As mulheres, de maneira geral, produzem mais relaxina (hormônio que promove os ganhos de flexibilidade). Gestantes tem essa flexibilidade mais acentuada e devem tomar mais cuidado com os alongamentos por sofrem uma frouxidão ligamentos momentânea.

9. Alongar é importante para a postura, pois ajuda a deixar a musculatura no comprimento ideal. Como consequência, teremos uma postura mais adequada e melhora da saúde das articulações.

10. Em casos específicos de atletas é preciso identificar quais os grupos musculares estão encurtados. Depois de identificados, realiza-se testes de força muscular para verificar se existe algum desequilíbrio de outro grupo muscular. Esse procedimento ajuda a prescrever de forma individualizada os exercícios de alongamento que melhorarão sua performance.

Depois de todos esses tópicos de prós e contra, concluímos que o alongamento é favorável sim, se utilizado de maneira correta para cada situação. Mas que cai por terra aquele mito de que deve-se alongar antes e depois da musculação.


3 comentários em “O MITO DO ALONGAMENTO

    marcos disse:
    24/07/2014 às 8:18

    Fala Sandrao….otimo artigo…..quando falamos em esportes como corrida, natação, bike…… Também vale essa conclusão ou para esportes vale o alongamento antes/depois

    Curtir

      escolhaseucorpo respondido:
      07/09/2014 às 22:24

      Olá Marcão, em esporte de predominância aeróbia, como os que você citou, o alongamento antes não atrapalhará o desempenho. Apenas em esportes onde a força tem que ser utilizada, o alongamento antes não é indicado.

      Curtir

    Regis disse:
    27/01/2014 às 20:44

    Muito legal este post parabéns Sandro! E obrigado!

    Curtir

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s