O PODER DOS CHÁS

Desde a Pré-História as plantas são usadas como remédios e o conceito de chá, no entanto, surgiu na China, por volta de 2.800 a.C. Segundo a lenda, o imperador Shen Nung ferveu água quente para beber, a fim de curar uma enfermidade que fora acometido e não percebeu que as folhas da árvore de onde estava sentado, caíram dentro do recipiente. Encantado com o aroma e a cor do líquido, resolveu bebê-lo e, surpreendentemente, sarou. No Brasil, esse tipo de bebida sempre fez parte da história através dos costumes indígenas em seus rituais religiosos e usados para cura.

E com esse calor de louco estamos sempre ouvindo que devemos tomar pelo menos 2litros de água por dia. Mas o que muita gente não sabe é que temos um forte aliado pra combater o calor e que pode ajudar em alguns probleminhas de saúde. Pode parecer que não, mas um trabalho recente, publicado na conceituada revista European Journal of Clinical Nutrition, aponta que o chá oferece mais vantagens para a nossa saúde do que a água que simplesmente repõe fluidos e hidrata o organismo. O estudo explica que o chá preto, além de oferecer o que a água oferece, ainda contém flavonóides, substâncias antioxidantes que defendem contra a ação dos radicais livres e combatem o envelhecimento precoce. Outras vantagens são a proteção contra doenças cardíacas e alguns tipos de câncer, o fortalecimento dos ossos e a diminuição da incidência de placa bacteriana e, conseqüentemente, de cáries. Outro estudo realizado na Universidade de Newcastle, comparou os chás preto e verde aos medicamentos usados para tratar o Mal de Alzheimer, concluindo que os chás são uma excelente arma para ativar a memória, já que impedem a ação de enzimas degenerativas no cérebro.

20140111-164723.jpg

Os chás também são excelentes aliados para distúrbios digestivos, pois o princípio ativo das ervas entra rapidamente em contato com o trato intestinal e em casos de cistite (infecção urinária) podem estimulam a bexiga. É importante ressaltar que a fitoterapia (terapia que utiliza as ervas) veio somente para complementar os tratamentos convencionais de doenças crônicas.

As plantas adaptógenas, ou adaptogênicas são eficientes no combate ao estresse pois ajudam na adaptação ao meio em que vivemos, aumentando a resistência do organismo nas situações de ansiedade. O ginseng, por exemplo, auxilia na prevenção do nervosismo e da fadiga e ainda serve de antídoto quando esses problemas já se instalaram no organismo.

Um dos chás mais comentados e utilizados nos últimos tempos, é o chá verde. Muitos nutricionistas indicam o seu consumo no café da manhã pelo fato de ajudar na oxigenação das células do corpo, garantindo ânimo e energia durante todo o dia. Outra propriedade do chá verde é o auxílio no emagrecimento devido aos seus componentes que estimulam o metabolismo, contribuindo muito para a queima das gordurinhas. O emagrecimento ocorre através da aceleração do metabolismo e também eliminando o excesso de líquido de quem está acima do peso. E o chá verde pode proporcionar esse resultado.

O chá verde pode ser ingerido bem gelado ou quente de acordo com a preferência de cada um. Deixar uma garrafa na geladeira e ingerir pequenas doses varias vezes durante o dia, faz com que se tome mais líquidos e tomará a quantidade ideal para que o chá faça um efeito mais eficaz, em média de um litro por dia. Além de emagrecer, libera as toxinas do corpo e deixa o organismo mais ativo. Outro chá capaz de acelerar o metabolismo e combater a ansiedade é o chá de capim santo com limão. No processo de efusão, acrescente rodelas de limão ou o suco da fruta.

A soma de plantas de efeito diurético, energético e quebra de gorduras também causa um efeito positivo para o emagrecimento. Um exemplo é o chá de carqueja com raspas de gengibre e acrescentar à cada litro da efusão, meio litro de suco de abacaxi. É ideal para ser consumido após as refeições principais porque acelera a queima de gorduras, estimulando a digestão. Tomar o chá emagrecedor pouco antes de ir pra academia pode dar ânimo ao corpo e acostumá-lo a intensificar a queima de gordurinhas. É um termogênico natural, mas é preciso estar ciente que o uso do chá proporciona eliminação de líquidos mais frequente através da urina. O chá branco assim como o chá preto também é considerado emagrecedor. Porém é mais encontrado em saquinho ou em lata e quanto mais natural melhor.

20140111-164854.jpg

Abaixo, relacionamos mais algumas plantas separadas por sua propriedade principal:

– DIURÉTICAS: agem contra a retenção de líquidos, atuando nos rins e na glândula supra-renal. Inibe o hormônio cortisona que impede a perda de peso. Exemplos: CAVALINHA (Equistem arvense), DENTE-DE-LEÃO (Taraxacum officinalis) , ABACATEIRO (Persea americana), QUEBRA-PEDRA (Phyllantus niruri), CABELO DE MILHO (Zea mays), SABUGUEIRO (Sambucus nigra).

– DIGESTIVAS: agem contra a prisão de ventre e regulam as atividades do fígado. A bílis, produzida por esse órgão, quebra a gordura em moléculas menores, possibilitando melhor absorção pelo intestino e evitando a sensação de estufamento e azia. Exemplos: CÁSCARA-SAGRADA (Rhamnus purshiana), CHAPÉU-DE-COURO (Echinodorus macrophyllus), ZEDOÁRIA (Curcuma zedoaria), HIBISCO (Hibiscus sabdarifa), PSILIUM (Plantago psyllium), FUCUS (Fucus vesiculosus).

– DESINTOXICANTES: elimina toxinas que são substâncias responsáveis por desequilibrar as funções das células e ocasionar o aumento de peso. São eliminadas através da urina, suor ou fezes. Exemplos: ALFAFA (Mendicago sativa), BUGRE ou CHÁ-DE-BUGRE (Casearia sylvestris), SALSAPARRILHA (Smilax sp), CHÁ VERDE (Camellia sinensis), ESPINHEIRA-SANTA (Maytenus ilicifolia), BARDANA (Arctium lappa).

– CALMANTES: agem sobre o sistema nervoso, trazendo sensação de tranqüilidade e calma, evitando ansiedade e compulsão. Exemplo: ALECRIM (Rosmarinus officinalis), CAPIM-LIMÃO (Cymbopogon citratus), HORTELÃ (Mentha piperita), MELISSA (Melissa officinalis), CAMOMILA (Matricaria chamomile), JASMIM (Jaminum officinalis), MULUNGU (Erythrina mulungu).

– EMAGRECEDORES: atuam nos rins, fígado e intestino para regular as atividades desses órgãos e acelerar o metabolismo. Agem na quebra dos lipídios eliminando-os pelas fezes. Algumas dessas ervas também têm efeito laxativo. Exemplos: ALFAFA (Mendicago sativa), CAVALINHA (Equistem arvense), CANA-DO-BREJO (Costus spicatus), CARQUEJA (Baccharis trimera), CAPIM-LIMÃO (Cymbopogon citratus), GRAVIOLA (Anona muricata), OLIVEIRA (Olea eurepaea L).

20140111-164524.jpg

Lembramos que o uso dessas plantas devem ser feito com cuidado pois não se deve misturar mais de duas ervas de cada grupo, para não causar alto grau de toxicidade ao organismo. O uso contínuo de alguns tipos chás causam transtornos no metabolismo, como os chás laxantes que podem causar desidratação. O ideal é tomar por 30 dias, fazer uma pausa de uma semana e voltar a consumir uma outra erva do grupo. Grávidas e lactantes devem consultar um médico do tipo de chá que podem tomar. Pessoas que usam medicamentos freqüentemente também não podem ingerir qualquer chá. Há um risco do efeito da planta interferir na ação do remédio. Por isso sempre consulte o especialista antes de fazer uso de alguma erva.


2 comentários em “O PODER DOS CHÁS

    Amanda disse:
    13/03/2014 às 9:18

    Maravilhosa matéria! Não sabia que os chás tinham tantos poderes! Mais uma vez obrigada!

    Curtir

    soniarezende disse:
    12/01/2014 às 23:38

    muito bem! nota 100 tem alguns que eu já consumo //

    Curtir

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s