OSTEOPOROSE

Recentemente um grande atleta de MMA, teve uma fratura grave e impressionante. Todos vimos o Lutador Anderson Silva quebrar os ossos da tíbia e fibula em um chute muito forte.
Esse tipo de fratura, para ele que é atleta com alimentação regrada e mantém uma disciplina de treino, pode ser considerada como um acidente de trabalho ou um azar muito grande. Diferente de pessoas que desenvolveram osteoporose que explicaremos no post abaixo sobre o que essas doença causa, o perfil mais suscetível e como minimizar seus danos.

A Osteoporose é uma doença crônico-degenerativa que se caracteriza pela diminuição progressiva da densidade óssea, aumentando, consideravelmente, o risco de fraturas. Estima-se que 1 em cada 3 mulheres e 1 em cada 5 homens, da população mundial, acima dos 50 anos, apresentam osteoporose. As fraturas ocorrem, na maioria das vezes, na coluna vertebral, costelas, quadril, fêmur e punho. O perfil que encontra maior risco de desenvolver a doença engloba pessoas de pele branca, baixas e magras, asiáticos, mulheres, fumantes, consumidores de álcool ou café em excesso, histórico familiar da doença, diabéticos, portadores de certos tipos de câncer e algumas doenças reumatológicas, doenças hepáticas e sedentários. Outros aspectos como queda na produção de estrógeno depois da menopausa, uso de medicamentos à base de cortisona, heparina e tratamento de epilepsia, alimentação deficiente em cálcio e vitamina D, baixa exposição à luz solar, imobilização e repouso prolongados também favorecem o desenvolvimento da doença.

20140107-230310.jpg

O nosso esqueleto é formado por células chamadas osteoclastos encarregadas de reabsorver as áreas envelhecidas. Os osteoblastos são as células com a função de renovar o tecido ósseo. Esse processo acontece o tempo todo para garantir a reconstituição do osso quando ocorrem fraturas e explica por que a cada dez anos o esqueleto humano se renova por inteiro.

Como até os 20 anos, 90% do esqueleto humano estão prontos, o melhor a fazer é garantir a maior produção possível de massa óssea e muscular, pois com o passar dos anos, a absorção das células velhas aumenta e a de formação de novas células ósseas diminui, resultando em ossos mais porosos e menos resistentes. Quando a perda de massa óssea é mais leve ocorre a osteopenia. Em casos de perdas maiores temos a osteoporose que pode ser responsável por fraturas espontâneas ou causadas por pequenos impactos, como um simples espirro ou uma crise de tosse, por exemplo. A doença é diagnosticada através de densitometria óssea que possibilita medir a densidade mineral do osso para compará-la com valores de referência pré-estabelecidos. Os resultados são classificados em três faixas de densidade decrescente: normal, osteopenia e osteoporose.

Existem 3 regras de ouro para evitar a osteoporose e devem ser colocadas em pratica desde a infância e torná-las um hábito por toda a vida:
1. ingerir alimentos que são fonte de cálcio
2. tomar sol para fixar a vitamina D no organismo
3. fazer exercícios físicos

20140107-231018.jpg

Os exercícios com peso são os mais indicados por preservar e aumentar a massa óssea e muscular, garantindo um aparelho locomotor forte e saudável. A musculação por ser uma modalidade totalmente individualizada e controlada é a atividade física mais indicada para tratamento da osteopenia e osteoporose. Claro que pode ser associada a uma ou mais atividades de sua preferência como caminhar, andar de bicicleta, nadar, correr, dançar, etc. Desde que seja respeitado o limite de cada um. É importante que se organize para que a pratica de exercícios físicos seja de 3 a 5 vezes por semana. Outro ponto importante é que a dieta diária deve incluir alimentos ricos em cálcio (leite, queijos, iogurtes), pois este é um mineral indispensável para garantir a recomposição da estrutura óssea. Siga rigorosamente a prescrição de seu médico, pois a medicação, em alguns casos mais graves, é fundamental.

20140107-231144.jpg

Lembre-se que os homens também podem ser acometidos pela osteoporose, então cuidados com a alimentação e tentar manter hábitos saudáveis podem ajudar muito manter a saúde do seu esqueleto. Escolha esportes que são mais indicados para a produção contínua de massa óssea que provocam grande tensão muscular. Músculos exercitados e em movimento colaboram para que os ossos fiquem mais fortes e reduzem o risco de quedas e fraturas nas pessoas de idade.


Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s